6 de abril de 2014

...

"Manuel Forjaz morreu hoje e, com ele, um bocadinho da capacidade de ter esperança de alguns de nós. 
Num mundo perfeito, como que por milagre, a doença desaparecia do corpo de Forjaz sem explicação. 
No fundo, nos últimos tempos, todos torcíamos por isso. 
Porque Manuel Forjaz nos entrou pelas casas e pelas vidas dentro e fez-nos soldados na sua guerra. Mas o mundo não é perfeito e o que sabíamos que, mais cedo ou mais tarde, havia de acontecer, aconteceu. 
Multiplicam-se os posts, os comentários e as homenagens a Forjaz. Eu não o farei de forma diferente, de forma original. 
Não tenho um momento partilhado com Manuel Forjaz, uma foto de um encontro breve, não conhecia Manuel Forjaz além da imagem pública, mais intensa nos últimos meses. 
Não sei como era o homem antes da doença, interessa pouco para isto. 
A seguir a António Feio, que eu me lembre, foi a pessoa que deu a cara para dizer que tinha cancro, mas que ia dar luta. 
Que não ia baixar os braços. 
A atitude de Manuel Forjaz é uma lição para todos.
Que a morte dele não a faça cair no esquecimento." daqui

Porque está tudo dito....

3 comentários:

  1. Fica a mensagem...
    RIP

    ResponderEliminar
  2. No fundo é mesmo isso... O inevitável aconteceu mas espero que a atitude do Manuel Forjaz nos ajude a ser sempre optimistas (mesmo quando o nosso destino já está traçado)*

    ResponderEliminar