24 de julho de 2014

Da dor maior...

Carta de uns pais que perderam os 3 filhos naquele atentado!
Este pais tinham ido simplesmente de férias com os filhos.
Decidiram mandar os filhos uns dias mais cedo com o avô, para não faltarem ao início das aulas enquanto eles aproveitaram para ficar mais 3 dias na Holanda.
Jamais poderiam imaginar que perderiam os seus bens mais preciosos...
Não consigo imaginar a dor que estão a sentir.
Como é que alguém consegue sobreviver a isto?


"Uma mensagem para os soldados na Ucrânia, para os políticos, para os meios de comunicação social, para os nossos amigos e para a nossa família. A nossa dor é intensa e implacável. Nós vivemos um inferno para além do inferno. Os nossos bebés não estão aqui connosco. Temos que viver com este ato de horror todos os dias e todos os momentos para o resto das nossas vidas. Ninguém merece o que estamos a passar. Nem as pessoas que mataram a nossa família. Nenhum ódio neste mundo é tão forte como o amor que nós temos pelos nossos filhos, por Mo, por Evie, por Otis. Nenhum ódio neste mundo é tão forte como o amor que nós temos pelo avô Nick. Nenhum ódio neste mundo é tão forte como o amor que nós temos um pelo outro. Esta é uma revelação que nos dá algum conforto. Pedimos a todos que se lembrem disto quando tomarem decisões que nos afectem e às outras vítimas deste horror. Até agora, todos os momentos desde que saímos de casa, temos estado rodeados de família e amigos. Rezamos desesperadamente para que isso continue, porque esta expressão do amor é o que nos mantém vivos. Queremos continuar a saber coisas sobre a vossa vida, o bom e o mau. Nós já não queremos viver as nossas vidas. Por isso, gostaríamos de agradecer a toda a gente, a todos os nossos amigos, família e comunidade incríveis, e dizer-vos que vos amamos muito. Também queríamos agradecer às pessoas do Ministério dos Negócios Estrangeiros e do Comércio da Austrália, à coordenadora local Claire, e a Diana e Adrian, de Haia, sem os quais não estaríamos aqui. Pedimos aos meios de comunicação social que respeitem a privacidade da nossa família e amigos, a dor não é uma história. 

Anthony Maslin & Marite Norris"

6 comentários:

  1. Até me arrepiei toda. :( Nunca se recupera pela morte de um filho. Imagino como devem estar estes pais. :(
    E vi ainda agora no "notícias ao minuto" um outro avião que desapareceu hoje, estão a tentar contacta-lo há 50 minutos e nada, iam 126 passageiros se não estou em erro. Só espero que se tenham enganado a respeito desta ultima noticia.

    Beijo***

    ResponderEliminar
  2. oh meu deus, fico sempre abalada com estas noticias, é horrível eu acho que se perdesse alguem assim tão importante para mi ainda para mais numa circunstancia destas (de estupidas guerras) eu acho que não teria forças para continuar a viver...é mesmo triste...
    r: Obrigada :) bjs.

    ResponderEliminar
  3. Não sei se será possível recuperar depois de um acontecimento destes Deve ser duro, muito duro. Uma dor impossível de imaginar, impossível de suportar. Muita força para esses pais, é a única coisa que consigo dizer.

    ResponderEliminar
  4. Malditos sejam os srs. da guerra.

    ResponderEliminar
  5. Bem que horror! Nós todos os dias nos queixamos disto e daquilo, mas realmente que isso sim, é motivo para virar este mundo ao contrário. Não imagino, e espero nunca vir a saber o que é isso.

    ResponderEliminar
  6. Bolas que me arrepiei a ler isto... Nem consigo imaginar uma dor destas... :(

    ResponderEliminar